Doença Diverticular dos Cólons

Doença Diverticular dos Cólons

Por Dr. Nelson de Souza Liboni - Cirurgião do Aparelho Digestivo

Compartilhe:

  • Divertículos são herniações (pequenas bolsas) da mucosa intestinal, geralmente localizadas na região do cólon sigmóide.
  • Eles podem ser congênitos (formada por todas as camadas da parede intestinal) ou adquiridos ( por herniação da mucosa por pulsão)
  • Surgem em decorrência da falta de fibras na alimentação.Carboidratos refinados ou proteínas o volume fecal é menor o que eleva a pressão dentro dos cólons .A partir dos 40 anos ocorre diminuição progressiva da elasticidade da parede intestinal que sob pressão dá origem a pontos fragilizados
  • Diverticulose é empregado em casos em que os divertículos estão presentes no cólon, mas sem sintomas.Ela aumenta com a idade.Acomete 5% da população aos 40 anos, 30 a 50% aos 60 anos e mais de 70% após os 70 anos. Até os 50 anos acomete mais os homens, e após os 50 anos mais frequentes em mulheres
  • Doença diverticular é empregado em que os divertículos estão presentes em todos os cólons e existe sintomas por pequeno grau de inflamação.Os sintomas por doença não complicada são dor abdominal piorada pela alimentação, aliviada pela eliminação de flatos ou evacuação; alteração do hábito intestinal por constipação, diarreia ou ambas de forma alternada; flatulência e distensão abdominal
  • Diverticulite é a complicação com sinais e sintomas de inflamação, como dor abdominal na parte inferior do abdome contínua , de forte intensidade, podendo irradiar para as costas , flanco esquerdo, virilha, pélvis, períneo e pernas ; febre, sudorese, calafrios e taquicardia;distensão abdominal ou presença de massa abdominal em quadrante inferior esquerdo; náuseas, vômitos e perda de apetite; interrupção da eliminação de gases e fezes ou diarréia
  • A doença diverticular quando não tratada pode levar a complicações como diverticulite, pus no abdome, perfuração do cólon, peritonite , obstrução intestinal, fístulas e hemorragias intestinais, hospitalizações e cirurgia.
  • Fatores de risco são idade, dieta escassa em fibras, alto consumo de carne vermelha, sedentarismo e obesidade
  • Tratamento se faz com dieta rica em fibras, anti inflamatórios específicos para intestino, antibióticos e em casos mais graves cirurgia
  • Mastigar bem os alimentos principalmente nos grãos e evitar sementes ( tirando-as do tomate, pepino e etc) como pipocas e etc
  • Benefícios do uso de fibras são prevenção da doença coronariana e controle de hiperlipidemia, prevenção de diabetes, tratamento da constipação intestinal, prevenção e tratamento de doença diverticular, relação inversa com desenvolvimento do câncer colorretal
  • Dicas para um intestino saudável são dietas ricas em fibras; exercícios físicos de 3 a 4 vezes por semana; perda de peso, beber 2 litros de água ou líquidos por dia; incrementar lactobacilos na dieta; procurar médico caso haja mudança do hábito intestinal, dor abdominal, perda de peso não intencional, presença de sangue nas fezes; evitar fumo, alcool excessivo

Notícias